Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Inverno Quente

Inverno Quente

16
Jan19

Sapo do Ano na categoria “Sexualidade”: Ainda Solteira

invernoquente

Não falo muitas vezes de sexualidade aqui no blog, mas falo de mulheres fortes, independentes e que sabem o que querem. A Lego Luna (o moniker usado pela Sara), a autora do Ainda Solteira, é uma dessas mulheres. 41 anos, luso-cabo-verdiana, solteira por escolha própria. Agora, o blog Ainda Solteira! acaba de ganhar um “Sapo do Ano” na categoria Sexualidade.

 

Aos 41 anos, a sociedade espera-te casada, mãe de filhos, recatada, sem ambições de subir muito mais na carreira. As pessoas perguntam-te o que há de errado contigo, porque não casas, porque é que ainda não és mãe. Relembram-te constantemente que é “agora ou nunca” porque estás a ficar velha, a menopausa está aí à porta (embora ainda te possa faltar mais de uma década...) e, como disse um determinado senhor francês, as mulheres com mais de 50 anos não podem ser sexy. Depois, vêm os julgamentos assim que “descobrem” que solteirice não equivale a celibato.

 

Isto porque não vale a pena ser hipócrita: a nossa sociedade só consegue conceber Marias e Marias Madalenas. As mulheres têm que caber numa dessas duas caixas, sem qualquer ponto intermédio. Nisso, ainda somos as nossas piores inimigas; as primeiras a julgar quem se atreve a não seguir o modelo familiar tradicional. Somos as primeiras a fazer as perguntas que não nos dizem respeito - porque não casaste, porque não és mãe, como é que és capaz de ter uma relação casual.

 

É sobre isso, mas não só, que o Ainda Solteira fala. Sobre as percepções que a nossa sociedade tem de mulheres que rejeitam os moldes familiares e que querem reescrever as regras do jogo. Cada pessoa tem de viver de acordo com as suas escolhas, não a de outra pessoa. Não deixes que nada te páre, ainda que os outros digam que a toda a tua vida é uma heresia. O que é importante é que tu te sintas confortável, seja sozinha ou acompanhada. Não é uma corrida contra o tempo. E lembra-te que todas as mulheres podem ser sexy, independentemente da idade ;)

 

11
Jan19

Somos todos normais, até termos filhos

invernoquente

Ter filhos é uma das maiores aventuras que podemos ter sem sair de casa - quer dizer, depois de uma paragem rápida pelo hospital. Adormecer um bebé de alguns meses? Mudar fraldas em menos de meio minuto? Escapar aos jactos de vómito? Meus senhores, ser mãe de um bebé devia ser equiparado a um desporto radical. E quando chegamos à adolescência, digamos que é uma aventura maior do que atravessar a muralha da China descalço.

 

Antes de ser mãe, eu era uma pessoa normal. Juro. Contava o tempo em anos e só dava conta do início e das pausas do ano lectivo porque os autocarros mudam consoante a época escolar. Agora, olhem para mim a contar o tempo em meses, a falar de bebés de 27 meses (2 anos e 3 meses, prontos para deixar a fralda!) e a escolher cadernos para a escola primária. Quando sonho acordada, não penso em férias em Bali mas sim no que vou responder quando a minha filha me perguntar de onde vêm os bebés. Lá está... somos todos normais, até termos filhos.

 

Perguntas difíceis, estas. Cada dia há uma nova. Mas sinto que há muitas mães que deixam esta parte da vida delas tomar conta de tudo resto. A partir do momento em que são mães, é tudo o que são. Eu não penso assim. Acho que devemos (e merecemos) ter uma vida separada da dos nossos filhos. Isto porque os filhos, pensando bem, não são nossos. Um dia vão fazer a sua vida, tomar as suas decisões, viver em sítios completamente diferentes e seguir o seu caminho.

 

Os nossos filhos nunca nos vão agradecer termos parado a nossa vida por eles. Os nossos filhos vão aprender connosco a ter uma vida preenchida. A balançar a família e o trabalho, a serem pessoas honestas e que seguem as suas convicções. Sei que parece difícil de acreditar agora que são pequenos, mas aos 18 anos vão sair de casa para ir para Universidade e nós vamos continuar aqui. Precisamos de construir o nosso caminho e eles o deles, porque os filhos não são o espelho de nós.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Links

Diversão

Gadgets

Alimentação

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D